quarta-feira, 4 de junho de 2008


Quando olhares para mim
repara que os meus braços
são dois ramos despidos
na espera silenciosa
de um abraço teu

2 comentários:

Andreia Ferreira disse...

que bonito! ***

verdades_e_poesia disse...

Que bom que gostas menina Andreia! ;) Beijinho